quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Sul da Alemanha: o Ninho da Águia e o refúgio de Hitler

O ninho da Águia, nos alpes de Berchtesgaden
Uma das montanhas que pincelam o visual da pequena cidade Berchtesgaden é a Obersalzberg, uma belezura só recheada de panorâmicas imperdíveis – o belíssimo e translúcido lago Königssee e os alpes coberto por nuvens branquinhas. Não que a bela natureza tenha culpa do desenvolvimento histórico, mas foi essa exuberância a responsável por tonar o lugar um dos retiros favoritos de Hitler. Tanto que um grupo de puxa-sacos colocou quase 3 mil operários para trabalhar na construção do que seria o presente de 50 anos do Führer – o Ninho da Águia (Kehlstein), uma casa de chá para serviços de representação do Reich. 

Túnel que conduz os visitantes ao elevador do Ninho da Águia 
A propaganda nazista usou o cenário paradisíaco das montanhas para construir a imagem do bigodinho como um amigo da natureza e das crianças, um político próximo do seu povo! Ao lado de Berlim, o local se tornou um dos principais quarteis generais e polo das decisão bizarras do Reich. Com o fim da guerra, todo o complexo foi bombardeado pelos britânico, em 1945. O que restou foi o Ninho da Águia (hoje um restaurante de comida típica com vistas para os alpes) e os bunkers construídos entre 1943-1945. Apesar da polêmica, o local foi aberto ao turismo em 2005, embora não seja possível perambular pelos túneis subterrâneos. 
Restaurante em Obersalzberg 
A estrada que conduz até lá foi fechada para veículos privados em 1952. Mas há ônibus especiais que levam os visitantes até o último trecho acessível de carro. De lá entra-se em um túnel úmido e geladérrimo, mesmo no verão. O destino é um elevador luxuoso e enorme, responsável por deslocar os visitantes até o restaurante. Hoje em dia, aprecia-se uma boa gastronômica bávara, um baita visual e até mesmo trilhas de vários níveis de dificuldade. 
Obersalzberg, com vista para o lago Königssee
Próximo ao estacionamento de onde saem os ônibus está o centro de documentação Obersalzberg (aberto só até às 17h), com uma mostra de 950 fotos, documentos, filmes, pôsteres e áudios que contam os tempos sombrios do local. Outro detalhe importante, o Ninho da Águia só é acessível durante os meses de verão. Super recomendável para quem gosta de história e natureza.  

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...