quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Alemanha de Norte a Sul: o museu de miniaturas em Hamburgo


IMG_1952 from Regina Cazzamatta on Vimeo.

Imaginem os alpes suíços, Roma e até mesmo todo um aeroporto internacional reproduzidos em maquetes perfeitíssimas. Nesse mundo das maravilhas aviões levantam voos, trens percorrem longos trajetos, parques de diversões cintilam com rodas gigantes. É muito fácil voltar a ser criança com a exposição do “Miniatur Wunderland” em Hamburgo, no Speicherstadt, ou o bairro das docas. Há quem realmente fique um pouco cético com essa exibição a la Sheldon Cooper, mas toda a desconfiança cai por terra assim que olhamos para a primeira reprodução. É até chavão, mas passamos o passeio inteiro ouvindo suspiros de fascinação. Não só dos pequenos, só para constar.

O museu já existe há quinze anos, mas ainda está em fase de construção. A próxima inauguração será regiões da Itália. Durante a visita observamos arquitetos, eletricistas e outros funcionários com as mãos na massa. Até o momento, os modelos ocupam uma área de 6400 metros quadrados, com oito grande seções como o aeroporto, os EUA, Hamburgo, Alemanha central, Suíça, entre outras. São no total 930 trenzinhos, 1.270 faróis de trânsito, 335 mil luzinhas, 3.660 casas e pontes, 8.850 carrinhos. Tudo isso alcançado por uma bagatela de 580 mil horas de trabalho dos 262 mil profissionais envolvidos! Ufa, cansa até descrever. Os custos do país das maravilhas também não foram pequenos: 12 milhões de euros.
Filarmônica de Hamburgo em miniatura
Reprodução do estádio de St.Pauli
Há reproduções belíssimas como o famoso estádio de St. Pauli, a filarmônica de Hamburgo ou o famoso castelo Neuschwanstein. Mas o que causa mesmo surpresa é a logística. O projeto do aeroporto é tão perfeito que simula os horários em que cada companhia levanta voo, com um painel de partidas e chegadas. E quando ocorrem acidentes de trânsito em que chegam, após alguns minutos, carros de bombeiros, polícia e ambulância?! Oie? Os botões de cada maquete ativam barcos, trenzinhos, teleféricos, balões, rodas-gigantes e tudo que possa se movimentar. Similar ao enredo de mamãe encolhemos as crianças.
A melhor foto já tirada do castelo da cinderela - Neuschwanstein
Painel de controle e monitoramento das maquetes
Mas o que parece ser mesmo pura brincadeira é levado pela equipe da mostra muito a sério. Um painel de controle cheio de computadores averigua e monitora todos os acontecimentos do mundo encolhido. De lá, eles controlam cada vírgula, desde velocidade dos veículos, até iluminação. Afinal, de tempos em tempos simula-se o fim do dia para que possamos apreciar as maquetes com uma perspectiva noturna. Dá para entender a febre, né? Só no ano passado, a casa recebeu cerca de 1,2 milhões de visitantes. O ingresso de 13 euros (6,50 para as crianças) vale sim a pena. Pelo menos uma vez na vida.


IMG_1878 from Regina Cazzamatta on Vimeo.

Um comentário:

cris disse...

Re, estou adorando suas postagens e montando meu roteiro de cada cidade que visitarei ano que vem. Hamburgo, Praga, Budapest, Viena, Munique e outras. Bjocas de sua contemporânea italiana.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...